HOSPITAL PÚBLICO ESTADUAL EM LAGES/SC VIVE UMA POLÊMICA – E os 18 municípios da Serra clamam pela inauguração de uma ala praticamente pronta e sem uso.

HOSPITAL PÚBLICO ESTADUAL EM LAGES/SC VIVE UMA POLÊMICA – E os 18 municípios da Serra clamam pela inauguração de uma ala praticamente pronta e sem uso.

A NOVA ALA DO HOSPITAL E MATERNIDADE TEREZA RAMOS DE LAGES FOI DEIXADA PRATICAMENTE PRONTA PELO GOVERNO ANTERIOR.

Faltava parte do acabamento, a pintura e os equipamentos dos quartos, uma vez que quase todos os equipamentos para exames e estrutura o hospital já possui.

Nesta épica de pandemia o sistema hospitalar da Região da Amures está com sua capacidade no limite de ocupação, sendo que há uma torre de vários andares pronta para ser inaugurada.

Esse é mais um desperdício do dinheiro público, fruto da falta de uma decisão política, capacidade de gestão, de busca de parcerias e até de vontade do Governo do Estado.

Os rumores nos bastidores políticos de Lages são de que esse hospital somente será inaugurado no apagar das luzes do atual Governo, provavelmente na tentativa de assumir a paternidade total da obra e colocar seu nome na placa inaugural.

POLÊMICA NO MÊS PASSADO

Ceron

INFORME DA AMURES – Uma das “bandeiras” entre as prioridades regionais estruturantes elencadas pelos 18 prefeitos da Associação dos Municípios da Região Serrana – AMURES, a conclusão da ala nova do Hospital Tereza Ramos, foi palco de um acontecimento inimaginável na manhã de sexta-feira (17/05).

O prefeito de Lages, Antônio Ceron foi barrado de entrar na unidade para uma simples vistoria. A pedido do prefeito, o secretário municipal de Saúde Claiton Camargo de Souza, fez contato com o diretor do hospital Felix Aidar para visitar as obras, visto que pacientes com sintomas de síndromes respiratórias, estão sendo atendidos no Centro de Triagem Tito Bianchini, que passou por adequações com recursos de emenda parlamentar, apoio da iniciativa privada e de todos os municípios da região.
No contato telefônico Claiton Camargo foi informado pelo diretor do hospital que teriam de pedir autorização prévia da Secretaria de Estado da Saúde, em Florianópolis. Em outra tentativa feita com a Casa Civil, o pedido do prefeito também foi ignorado.
O prefeito preferiu não se manifestar acerca dos fatos, apesar de se mostrar perplexo com a situação. O presidente da Amures, prefeito de Anita Garibaldi, João Cidinei da Silva, solidarizou-se com o prefeito Ceron e disse que o Tereza Ramos tem importância singular e estratégica para a região.
“A ala nova do Tereza Ramos já deveria estar funcionando e lamentamos profundamente esse episódio com o prefeito Ceron. Vivemos um momento de crise e dividir forças é um erro”, comentou João Cidinei da Silva. Para ele, o Governo deveria explicar o motivo de recusar a visita do prefeito de Lages ao hospital e cobra do governador, um ato de desagravo ao prefeito Ceron.
O presidente da Câmara de Vereadores de Lages, Vone Scheuermann acompanhou a tentativa do prefeito e também vai recomendar à União dos Vereadores da Serra Catarinense – Uveres, uma nota de solidariedade ao prefeito de Lages.