Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
HÁ QUEM DIGA QUE INCÊNDIOS MOSTRADOS POR SATÉLITES SÃO MAIS NA BOLÍVIA/BERNARDO KUSTER – E queimadas não têm a ver com desmatamento e sim com o tempo seco.

HÁ QUEM DIGA QUE INCÊNDIOS MOSTRADOS POR SATÉLITES SÃO MAIS NA BOLÍVIA/BERNARDO KUSTER – E queimadas não têm a ver com desmatamento e sim com o tempo seco.

REGIME DE CHUVAS ESTÁ RELACIONADO AO EFEITO ESTUFA, CAUSADO MAIS PELAS FÁBRICAS DOS QUE ACUSAM O BRASIL DE NÃO CUIDAR
PALESTRAS EM SC ABORDAM O SOCIALISMO NA AMÉRICA LATINA – O Foro de São Paulo teria pensado o Brasil como centro da “URS do Ocidente”.

PALESTRAS EM SC ABORDAM O SOCIALISMO NA AMÉRICA LATINA – O Foro de São Paulo teria pensado o Brasil como centro da “URS do Ocidente”.

E O FATO FOI QUE A PARTIR DESSE FORO QUE TEVE INÍCIO A ASCENSÃO DE VÁRIOS GOVERNOS SOCIALISTAS SUL AMERICANOS. Numa
CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.

CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.

AS LÁ DE CIMA FORAM BASEADAS NO TRABALHO E AS DAQUI DE BAIXO NA FÉ PREGADA POR CATÓLICOS. Ao analisarmos as
DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DA PONTE HERCÍLIO LUZ, EM FLORIANÓPOLIS/SC – Jessé Lopes/PSL, é da CPI que investiga suspeitas de irregularidades na reforma dessa ponte.

DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DA PONTE HERCÍLIO LUZ, EM FLORIANÓPOLIS/SC – Jessé Lopes/PSL, é da CPI que investiga suspeitas de irregularidades na reforma dessa ponte.

O PARLAMENTAR ENTENDE QUE A POPULAÇÃO DE TODO O ESTADO NÃO PODE CONTINUAR PAGANDO POR UMA OBRA INÚTIL E QUE
DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DE PONTE EM FLORIANÓPOLIS/SC – “Se for corrigido o que já foi gasto em reformas, o montante passa de R$ 1 bilhão”.

DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DE PONTE EM FLORIANÓPOLIS/SC – “Se for corrigido o que já foi gasto em reformas, o montante passa de R$ 1 bilhão”.

ESTÁ EM ANDAMENTO A CPI DA PONTE HERCÍLIO LUZ, QUE  INVESTIGA SUSPEITA DE MAU USO DO DINHEIRO PÚBLICO EM CONTRATOS
NEM FOI CONCLUÍDA A REFORMA DA PONTE HERCÍLIO LUZ E AS OUTRAS JÁ ANDARAM LARGANDO PEDAÇOS – Está na hora de parar de gastar com pontes em Florianópolis.

NEM FOI CONCLUÍDA A REFORMA DA PONTE HERCÍLIO LUZ E AS OUTRAS JÁ ANDARAM LARGANDO PEDAÇOS – Está na hora de parar de gastar com pontes em Florianópolis.

QUE TAL COMEÇAR A SE PENSAR EM MUDAR A CAPITAL PARA O CENTRO DO ESTADO? Nem foi concluída a reforma da
PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO – Tendência é qualquer inclusão ocorrer por PEC Paralela.

PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO – Tendência é qualquer inclusão ocorrer por PEC Paralela.

COMEÇAM AUDIÊNCIAS PÚBLICAS E VOTAÇÕES SÃO PREVISTAS PARA 5 DE SETEMBRO E 10 DE OUTUBRO. Já é certa a edição na Casa
SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL DE CRICIÚMA – Treinamento foca nova revolução em produtos para a pele.

SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL DE CRICIÚMA – Treinamento foca nova revolução em produtos para a pele.

SÃO MODERNOS RECURSOS PARA VOCÊ MANTER SUA PELE SEMPRE JOVEM,  SAUDÁVEL, BEM ACESSÍVEIS E SUSTENTÁVEIS. Os produtos Forever são concebidos a

ACORDO DEVE POR FIM À GREVE – Governo e líderes assinam acordo com caminhoneiros. Em 15 dias, reunião de avaliação


Esta postagem foi publicada em 24 de maio de 2018 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo.

O QUE FOI DECIDIDO E QUE ESTÁ SENDO LEVADO À CATEGORIA HOJE

PONTOS PRINCIPAIS DO ACORDO.

Aumento dos combustíveis só de 30 em 30 dias par o diesel;  CIDE sobre o diesel zerada em 2018; extensão para 30 dias a redução de 10% no preço do diesel; transporte de carga não entra na oneração da folha;  fim do pedágio para caminhões vazios com eixos suspensos; reajuste trimestral na tabela de preço do frete; negociação com a Conab para contratação do frete sem licitação; política de preços da Petrobrás mantida até a porta da refinaria; ao fim dos 30 dias sem reajuste será valiado se o preço está abaixo da média e a União compensará eventual defasagem; Governo criará uma política de preços na boma para maior previsibilidade nos preços; custos da redução de 10% vai gerar um  custo de R$ 350 milhões e governo arcará com a metade; atualização trimestral na tabela de frete; autônomos poderão atuar como terceirizados na Petrobrás… Das 10 entidades representativas, uma que representa l milhão de caminhoneiros não assinou o termo.

EFEITOS PRÁTICOS DE HOJE

Nesta sexta já houve algumas novidades: Governo do Rio anunciou redução de% 16 para 12% no ICMS para uma trégua de dois dias. uma reunião de ministros e o presidente Michel Temer anunciou uma reunião com os estados para tratar da redução do ICMS durante a tréguas firmadas. Falta ainda uma solução sobre a votação no Senado sobre o COFINS e o PIS.

Hoje 5º dia da greve os caminhoneiros que não aprovaram ainda as medidas ainda permanecem mo movimento mesmo com a trégua de 15 dias anunciada; rodizio de carros e coleta de lixo suspensos em São Paulo; prejuízos de R$ 250 milhões por dias na arrecadação de impostos: aumenta o desabastecimento e produtos perecíveis começam a se deteriora…

Leia ab abaixo o que a grande mídia está dizendo:

ANEXO

Ontem, após uma tarde de reunião com os caminhoneiros, o governo anunciou um acordo para suspender a greve da categoria por 15 dias. O acordo prevê que o desconto de 10% sobre o preço do diesel será mantido por 30 dias – período maior que os 15 dias oferecidos ontem pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente.

“O que estamos acordando é que o preço ficará fixo no patamar definido pela Petrobras por 30 dias. Nos primeiros 15 dias, voluntariamente proposto pela Petrobras, e, a partir do 16º dia, o governo irá pagar”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia.

A estimativa inicial do Ministério da Fazenda é que esta compensação pelo desconto de 10% por 15 dias represente 350 milhões de reais, porém o valor ainda terá que ser atualizado. Segundo Guardia, o governo terá “dotação orçamentária para fazer frente a essa despesa” e também a compensação a cada mês.

O acordo prevê ainda que a Petrobras vai assegurar periodicidade mínima de 30 dias para eventuais reajustes do combustível nas refinarias. “Nos momentos em que o preço cai e fica abaixo do preço fixado para o diesel na refinaria, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzir o custo do Tesouro”, disse Guardia.

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse  que essas medidas não representem uma intervenção na política de preço da Petrobras. “A política de preços continua intacta até a porta da refinaria. Depois, o governo propõe uma política de preços de acordo com a realidade brasileira.”

Depois dos 15 dias de suspensão da greve, haverá uma nova reunião entre as entidades e o governo para verificar como está o cumprimento dos 12 itens que constam no acordo. Também consta entre compromissos a realização de encontros periódicos a cada duas semanas. Padilha ressaltou que Temer autorizou o acordo.

A Petrobras elogiou o acordo negociado. “Do ponto de vista da empresa, o ressarcimento proposto pela União preserva integralmente a política de preços da companhia ao mesmo tempo em que viabiliza maior previsibilidade para os consumidores.”

Padilha afirmou ainda que como parte do acordo a tabela de fretes será editada a cada três meses e que o governo vai tratar com os Estados a não cobrança do eixo suspenso em caminhões vazios.

Caminhoneiros divididos

Apesar do anúncio do acordo com entidades de representação dos caminhoneiros, não há certeza de que a greve será encerrada. Nélio Botelho, presidente Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos do Estado do Rio de Janeiro, diz que não reconhecesse esse acordo.

“Estamos todos revoltados, quem não participou da reunião está discordando de tudo o que foi decidido com o governo. Não vamos apoiar esse absurdo. Recusamos e vamos avisar aos caminhoneiros para não desmobilizar. Esse acordo não resolve o problema de ninguém”, afirmou ele a VEJA.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) não participou da reunião. Seu presidente, José da Fonseca Lopes, abandonou a reunião logo no início dizendo não concordar com os termos do acordo que estava sendo desenhado.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, minimizou a ausência de Fonseca e afirmou que o acordo foi fechado com a Confederação Nacional dos Transportes (CNT), a qual a Abcam é filiada. “A forma como ele saiu, as palavras que ele usou abandonando a reunição, mostraram que ele nunca deveria ter entrado [na reunião].”

…………

O que aconteceu ontem:

 

Postos que cobraram ágio nos combustíveis em Brasília e Recife foram multados em R$ 500 mil pelo Procon; anunciado que aquele que for pego estocando combustível ou transportando fora do tanque pode ser multado; Estados continuarão escoltando cargas de emergência de combustíveis; Procuradoria Geral da República já conseguiu 27 limiares liberando piquetes; o racionamento de combustível ocorre em todos os órgãos públicos; alternância de veículos está suspensa em cidades onde existam; aeroportos de São Pulo e Rio que tem duto direto das refinarias não ficaram sem combustível; e se não for interrompida a greve pode haver interferências policial em piquetes.

………..

O QUE DEMOS ATÉ ONTEM:

Hoje greve dos caminhoneiros começa a alterar a rotina da população. Em dois ou três dias não vai faltar só combustíveis. Começa o desabastecimento. Como já dissemos aqui, o País está sobre pneus. Tudo depende do transporte rodoviário. Até a vida depende.

Hoje  presidente do Sindicato dos Caminhoneiros, José da Fonseca Lopes – o Fonseca –  disse que assim que a aprovação do fim da CIDE e o PIS/COFINS For publicado no Dário oficial será suspenso o movimento. Mas ele prevê que vai demorar  até mais de uma semana  para que udo volte ao normal.

A aprovação do projeto no Senado deverá ser rápida porque já começa faltar alimentos, transporte, escola, saúde, correios e até transporte aéreo.

Hoje a prefeitura de São Paulo deve ingressar na Justiça pedindo liminar autorizando força policial para transportar combustíveis e outros produtos essenciais à vida da cidade.

Para se ter uma ideia, só a região metropolitana de São Paulo tem mais de 22 milhões de habitantes. A Bélgica, teoricamente a capital da Comunidade Européia, tem pouco mais de 3 milhões. Portanto, São Paulo é do tamanho de um País que é administrado com um orçamento de um município.

A situação de São Paulo é que irá forçar uma solução rápida para o movimento dos caminhoneiros.

Um eventual colapso em São Paulo nos afeta diretamente. Lá se produz tudo, até os produtos químicos para tratamento de água, medicamentos, produtos altamente tecnológicos e até insumos básicos ao tratamento na saúde.

Para nós ainda não é tanto o efeito da greve, mas até a Festa do Pinhão corre risco se o movimento continuar por mais dois ou três dias. Até o tratamento de água pode ser comprometido.

…………………………

UM PAÍS SOBRE PNEUS

O eronportal.com.br fez, na semana passada, um Editorial tratando de Logística. Nem se sabia da greve  no transporte.

Veja como o texto foi oportuno:

MAIOR PRODUÇÃO EM TUDO, MAS COMO TRANSPORTAR E CADÊ A ENERGIA PARA MOVIMENTAR O SETOR PRODUTIVO?

Não é só o problema das más condições das estradas preocupa. O perigo é que estamos sobre pneus. Mas, o fato das más condições da estradas é o foco deste Editorial.

……….

Montadora teve de construir um campo de provas de 16 pistas e do tamanho de 150 campos de futebol para testar um caminhão que aguente o tranco nas nossas estraras.

Os governos paternalistas e pregadores da falsa prosperidades, de FHC a Dilma, fizeram muito bem o que disse Margareth Thatcher: praticaram o socialismo até acabar com o dinheiro alheio.

Estes governos populistas e irresponsáveis, fizeram cortesia com o chapéu alheio. Deram as coisas, viciaram as pessoas no paternalismo e criaram uma geração sem futuro. Agora teremos de adotar para não custar mais caro daqui um pouco. É aquela história: que se vão os anéis, mas que fiquem os dedos.

Nos três governos anteriores o que fizeram o tempo todo foi propalar que o Brasil virou uma potência, que era possível distribuir renda a torto e direito, aposentar gente sem ter contribuído, dar casa de graça, andar de avião, comprar carro novo e assim por diante. Até dar salário sem o sujeito trabalhar e fazer Copa do Mundo e Olimpíadas. Foi o modo  usado no Império Romano, o de oferecer pão e circo em troca do apoio do povo.

Só que se esqueceram de um detalhe: ver da onde viriam os recurso para financiar. Não perceberam que mesmo com uma carga tributária já beirando os 40% um dia acabou o dinheiro dos cofres e também da economia como um todo.

Enquanto se preocuparam só com o pão e circo não cuidaram da infra estrutura e nem das empresas públicas. Então, comera os ovos e não deram ração e água para galinha dos ovos de ouro: a Economia. As gorduras acabaram, quebraram as empresas públicas e caiu por terra o discurso de prosperidade, onde dava até para emprestar dinheiro a outros países.

Hoje o problema está aí. A logística está no limite, 70% das estradas não tem qualidade ou não tem pavimento, os portos estão com maior Custo Brasil de todos, não há trem, hidrovias, navegação de cabotagem e na energia corremos o risco de apagão. E as que foram construídas custaram mais caro devido à propina e o superfaturamento para financiar campanhas eleitorais. gora estão se deteriorando.

Se o Brasil crescer  mesmo os 3% previsto para este ano teremos problemas de logística  para transportar a produção e falta de energia para movimentar as fábricas.

No Agronegócio é uma safara maior que a outra: maior produção de soja e de café da história cujos grãos irão acabar como pavimento em atoleiros de estradas de chão.

Um exemplo do erro estratégico deste sistema ilusionista e enganador, é o que teve de fazer uma montadora de caminhões. Construiu um campo de prova para caminhões que custou mais de R$ 90 milhões. Antes, fez um laboratório ambulante sobre um caminhão com sensores que percorreu 16 mil quilômetros de diferentes estradas para chagar a uma tecnologia capaz de produzir um caminhão que suporte o desafio de enfrentar nossas estradas


84 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-