Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
DESAFIO DO NOVO GOVERNO FEDERAL EM BUSCA DA PAZ EM CASA – Anular a força do aparelhamento anterior feito pelo viés ideológico.

DESAFIO DO NOVO GOVERNO FEDERAL EM BUSCA DA PAZ EM CASA – Anular a força do aparelhamento anterior feito pelo viés ideológico.

O Meio Ambiente pode vir a ser a bola da vez para se incomodar com as corporações ideológicas que se
OS PERIGOS POR TRÁS DO QUE COMEMOS – Na aparência da folha de alface pode haver fezes e no miolo da maçã venenos sistêmicos.

OS PERIGOS POR TRÁS DO QUE COMEMOS – Na aparência da folha de alface pode haver fezes e no miolo da maçã venenos sistêmicos.

Será que não estão banhado sua salada com água do rio cheio de cocô? Será que as frutas não tem
O BRASIL É O ESTRATO DA DIVERSIDADE E DAS MINORIAS – Plural em tudo: constituição demográfica, formação politica, econômica e histórica.

O BRASIL É O ESTRATO DA DIVERSIDADE E DAS MINORIAS – Plural em tudo: constituição demográfica, formação politica, econômica e histórica.

Uns governos fizeram o bem; outros o mal e usaram nossos valores originais em favor de seus projetos. Descaracterizaram um
HOJE: CORINTHIANS 1, FLAMENGO, 1 – NO FUTEBOL DOS IGNORANTES ESPORTIVOS SÓ VALE VITÓRIA E TAÇA.

HOJE: CORINTHIANS 1, FLAMENGO, 1 – NO FUTEBOL DOS IGNORANTES ESPORTIVOS SÓ VALE VITÓRIA E TAÇA.

Foi um grade jogo o de hoje na Arena Corinthians. Com esse 1 a 1 os dois continuam rigorosamente empatados
INAUGURADA MODERNA UPA – PREFEITURA REABILITOU UM CONVÊNIO E CONCLUIU UMA OBRA ABANDONADA – Foi inaugurada neste sábado, às 10h, em Lages/SC.

INAUGURADA MODERNA UPA – PREFEITURA REABILITOU UM CONVÊNIO E CONCLUIU UMA OBRA ABANDONADA – Foi inaugurada neste sábado, às 10h, em Lages/SC.

Quando só se fala em milhares de obras paralisadas é bom saber da inauguração de uma UPA de R$ 4 
TEU MAIOR PATRIMÔNIO É TEU “EU”. ELE É QUEM TUDO GRAVITA – Seus itens mais valiosos: capacidade de fazer, integridade e poder de cativar. (Esta é uma postagem na 2ª pessoa).

TEU MAIOR PATRIMÔNIO É TEU “EU”. ELE É QUEM TUDO GRAVITA – Seus itens mais valiosos: capacidade de fazer, integridade e poder de cativar. (Esta é uma postagem na 2ª pessoa).

Os bens materiais são consequência desses diferenciais que são potencializados pelas circunstâncias ou pelas oportunidades da vida. É por aí
A PÁGINA DA FOREVER ÁGUIAS SERRANAS (NÚCLEO LAGES) – Empreendedores em ritmo de muito trabalho. Rede e vendas crescem!

A PÁGINA DA FOREVER ÁGUIAS SERRANAS (NÚCLEO LAGES) – Empreendedores em ritmo de muito trabalho. Rede e vendas crescem!

Uma semana cheia com novas oportunidades, novos empreendedores e cada vez mais aceitação de nossos produtos. Programação cumprida na semana. Maria Helena
SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL – Um mês cheio de resultado, acontecimentos e diversão.

SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL – Um mês cheio de resultado, acontecimentos e diversão.

Confraternização dos empreendedores destaques num final de semana em Termas de Gravatal/SC. Mas tem mais conquistas! ........ Coisa linda de se ver! Top

FEIJOADA ESTÁ AMEAÇADA: FEIJÃO PRETO É CEREAL AMEAÇADO DE EXTINÇÃO – Poucos países o consomem e seu preparo é difícil e demorado.


Esta postagem foi publicada em 27 de março de 2019 Administração, Destaques 5, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo.

DONA DE CASA ABANDONA ESSE PRATO E MENOS GENTE O PLANTA. SAIBA OS PAÍSES QUE CULTIVAM E CONSOMEM O PRODUTO.

Nada a ver com as ilustrações desta matéria, que são colonos de verdade colhendo feijão e milho.

Mas o fato é que o preço do feijão preto às vezes é tão alto que até motiva ladrões a colher lavouras na calada da noite.

CULTURA ARTESANAL.

A cultura do feijão preto é praticamente artesanal. porém já existem máquinas para colheita automatizada. Mas nunca dispensa a mão humana.

Até os anos 1960 o plantio e a colheita do feijão preto era uma atividade penosa. Seu cultivo depende muito das condições do tempo (equilíbrio na ocorrência de chuva e sol e se nos três dias da florada se chover a produção será um sucesso.

Na colheita eram utilizados métodos rudimentares: a trituração da palhas sobre uma lona pelo manguá, casco de cavalo ou batendo os feixes em tábuas.

A máquina mais sofisticada nessa época era a trilhadeira, uma engenhoca movida motor que tritura a palha e o grão sai já limpo é ensacado e transportado logo. O bom tempo nas 48 horas apos os após arrancado é fundamental para a qualidade do grão . Com chuva ele germinam no próprio pé, ainda no interior das vagens.

DIA DO AGRICULTOR

Parabéns a todos os agricultores pelo seu dia, 28/07! Pra quem não conhece esse processo utilizado aí é com o famoso Manguá. Pai e filho estão malhando feijão no interior de Ametista do Sul.

O articulista desta matéria já fez esse trabalho aí do Manguá. Também podem ser usadas as patas de um cavalo sob o monte de feijão. Coloca-se um guri a cavalo para dar rédeas e circular pisoteando o feijão. Também pode se bater os feixes em tábuas, como se faz com o arroz. A pessoa bate os macinhos em algo sólido e os grãos caem sobre a lona.

GRÃO AMEAÇADO DE EXTINÇÃO

Técnicos alertam para o fato de que o feijão para o consumo é um cereal em extinção. Poucos países o consomem, mas apenas por tradição. Os tradicionais produtores e consumidores são o Brasil, o México e na Venezuela.

O que ainda há certa procura lá fora é pelo seu consumo em determinados restaurantes de brasileiros no exterior. Nossa culinária tradicional tem dois produtos competitivos em outros países: a feijoada e o churrasco na brasa.

No Brasil o consumo do feijão vem se perdendo no tempo. Deve – se  ao fato de que a dona de casa não o prepara devido à dificuldade e o tempo e cozimento. Vivemos uma época em que as refeições dependem mais do forno microondas do que do fogão tradicional.

Mas nem por isso a famosa feijoada irá se acabar tão cedo. No carnaval do Rio, por exemplo,  as escolas de samba promovem um avento acompanhado de uma feijoada. Mesmo sendo um prato de difícil digestão, mesmo assim é feito um e “esquenta” e o pessoal acaba caindo no samba.

O FEIJÃO VALE OURO EM ALGUNS CASOS

Nos últimos anos com a escassez do grão, o preço do feijão disparou e houve casos em que o quilo teve preço de preciosidades.

Noticiamos aqui vários casos de ladrões, estimulados pelo preço, colheram lavouras inteiras na calada da noite e furtaram até as máquinas batedeiras da palha desse produto.

É que o preço justifica o trabalho difícil para colher o grão.

Mas, é um produtos que tem alto preço no mercado em determinadas épocas. E especialmente para a feijoada, esse é um cereal que vale muito. Nosso reconhecimento ao valor do produtor tradicional de grãos . Ele mantém viva a produção artesanal do feijão nosso de cada dia.

O vídeo e as fotos abaixo não são de furto de feijão. São apenas exemplos de como é difícil colher o grão. São agricultores de verdade fazendo o trabalho final  na colheita de feijão e milho.

Nossa homenagem a eles que ajudam a manter a tradição da nossa agricultura artesanal que mantem viva a cultura do feijão e do milho originais.

Estas duas culturas foram praticamente aniquiladas pelo cultivo intensivo da soja e do milho para a exportação, a partir dos anos 60.

 

Homenagem aqui do Portal ao Dia do Colono : 28 de julho.

Trilhar milho é o trabalho mais penoso devido a alergia que a poeira que sua palha provoca. O jornalista Eron J Silva, aqui do Portal,  já fez este trabalho. Uma das suas primeiras tarefas remuneradas foi a de ajudante de trilhadeira.

Esse aí chamado pixurum – Significado de pixurum. O que é pixurum: Na língua falada pela gente brasileira lá das bandas do sul,pixurum quer dizer mutirão. Um pixurum acontece quando as pessoas se juntam para fazer um trabalho em favor de um só. Pode ser o plantio ou a colheita de uma roça, a construção de uma casa ou de um lugar.(Assim está no Google).

Nessa propriedade aí do vídeo/RS, os vizinhos se reuniram e colheram , em um só dia, uma carreta puxada a bois cheia  sacas de grãos da soja.

O vídeo foi uma produção do sindicato dos trabalhadores rurais e registou mais de 3 milhões de acessos. 

 


605 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-