Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
CASOS DE COVID-19 SE APROXIMAM DOS 600 E NÚMERO DE MORTES CONTINUA ALTO – Pico da pandemia pode ocorrer na primeira quinzena deste mês.

CASOS DE COVID-19 SE APROXIMAM DOS 600 E NÚMERO DE MORTES CONTINUA ALTO – Pico da pandemia pode ocorrer na primeira quinzena deste mês.

VEJA A SEGUIR O BALANÇO DA SEMANA. CIENTISTAS TEMEM QUE FLEXIBILIZAÇÃO INDISCRIMINADA LEVE À CONTAMINAÇÃO DESCONTROLADA. HISTÓRICO DA SEMANA: Hoje, 04/05, cerca
INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

SOL E CÉU CLAROS, MAS COM MUITO VENTO, APÓS A GEADA, TROUXERAM UMA SENSAÇÃO ATÉRMICA NEGATIVA EM 10 MUNICÍPIOS DAS
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO. A ORGANIZAÇÃO E
CAMINHO NATURAL DA  EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

CAMINHO NATURAL DA EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

NAS MÃOS DE PROFISSIONAIS O SETOR SE TORNARIA MAIS PRODUTIVO E SEM INTERFERÊNCIA IDEOLÓGICA, PARTIDÁRIA E DE CONTEÚDOS EXÓTICOS. O Ensino
ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

BARRAGEM QUE ABASTECE CRICIÚMA E REGIÃO ESTÁ COM 10% DE SUA CAPACIDADE DE ESTOCAGEM. CIDADES, INDÚSTRIAS E AGRICULTURA PODEM TER
CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

DADOS IMPORTANTES REVELAM QUE DEPOIS DA PANDEMIA PROVAVELMENTE O MUNDO PRECISARÁ MUITO DE ALIMENTOS E O BRASILEIRO PRECISARÁ COMER E RECUPERAR SUA
FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

RAUL SEIXAS E SÍLVIO BRITO JÁ PREVIAM ISSO HÁ MAIS DE 30 ANOS: O DIA EM QUE A TERRA PAROU
O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

APÓS VENCIDA A BATALHA PELA VIDA E AS REFORMAS, VEM A BUSCA DA CONFIANÇA DE INVESTIDORES INTERNACIONAIS PARA RECUPERAÇÃO DA

FACISC lança campanha a favor da Reforma da Previdência


Captura de tela inteira 06022018 105203
Esta postagem foi publicada em 6 de fevereiro de 2018 Notícias em Destaques Slide Topo.

A Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) defende a Reforma da Previdência e a aprovação das novas regras de aposentadoria. Para deixar clara esta posição e elucidar pontos que trarão benefícios para o desenvolvimento econômico, a entidade lança uma campanha que vai atuar junto aos seus associados, mais de 34 mil empresas, redes sociais e veículos de comunicação.

Para o presidente da Facisc, o empresário Jonny Zulauf, não cabe nesse momento tão importante discutir sobre a veracidade de desmandos administrativos da Previdência ou da legitimidade do processo legislativo da Reforma, mas apoiar a mudança que está por vir. “Pensamos nos pontos, que vão num futuro não muito distante, proporcionar mudanças significativas na economia em todas as esferas da estrutura da república”, espera.

Décadas atrás a perspectiva de homens e mulheres no mercado de trabalho era muito diferente da atual realidade. O aumento da expectativa de vida, mudanças na demografia com o envelhecimento da população e a queda da taxa de fecundidade mudam o cenário dos anos 60, 70 e 80. A idade média de aposentadoria no Brasil é de 59,4 anos, sendo uma das mais baixas do mundo. “O aposentado acaba se afastando mais cedo do mercado de trabalho e cabe a empresa o encargo de substituir essa mão de obra”, explica Zulauf.

A Reforma tende a criar novos rumos para a economia através da circulação de bens e serviços e do aumento da arrecadação. O texto que está para ser aprovado também prevê outras mudanças, como alterações que visam o fim das condições especiais de certas categorias, melhores condições de vida de trabalho nas áreas rurais, desvinculação da pensão por morte do salário mínimo, assim como dos benefícios assistenciais. “Todas essas mudanças requerem também uma mudança cultural, e farão com que todo o setor produtivo que fomenta a economia e traz o verdadeiro crescimento, tenha maior solidez e iniciativa para alcançar novos desafios”.

A Federação está mobilizada na cobrança de posicionamento coerente dos parlamentares em benefício da sociedade. Também está atuando junto ao ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun.

ACIL declara apoio a reforma da previdência

A Associação Empresarial de Lages (ACIL), também se posiciona a favor da reforma da previdência. Os empresários entendem que a reforma é necessária para que o Brasil supere a crise e que não irá prejudicar os trabalhadores. “A reforma da previdência é importante para fortalecer nossa economia e o Brasil voltar a crescer. Nós somos a favor da reforma da previdência”, declarou o presidente da ACIL, Sadi Montemezzo.

Em reunião realizada nesta quarta-feira, 31/01, na sede da Fiesc em Lages, os representantes de entidades empresariais cobraram da Deputada Federal Carmen Zanotto, para que vote a favor da reforma. Na ocasião a deputada informou que ainda não tem opinião formada pois ainda não foi apresentado o substitutivo à PEC 287/2016, mas se comprometeu a conversar com os empresários antes de decidir seu voto.


98 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-