EQUÍVOCOS IDEOLÓGICOS, ATUAIS E HISTÓRICOS – Estado Islâmico destrói artes, instrumentos musicais e edificações históricas/Seguidores de Lenin e Tchê Guevara fizeram pior

EQUÍVOCOS IDEOLÓGICOS, ATUAIS E HISTÓRICOS –  Estado Islâmico destrói artes, instrumentos musicais e edificações históricas/Seguidores de Lenin e Tchê Guevara fizeram pior

UM POUCO DE AÇÕES DE ALGUNS SEM NOÇÃO, SEM LÓGICA E CRUÉIS.

O QUE FIZERAM PARA JUSTIFICAR REVOLUÇÕES DEMAGÓGICAS E POPULISTAS E ENGANOSAS.

Vamos dar aqui um resumo do que já encontramos como equívocos ideológicos r históricos do passado e mas recentemente, principalmente cometidos pelo Estado Islâmico no Oriente Médio.

Estes fanáticos e radicais da extrema esquerda, agora e bem antes, em nome das sus revoluções absurdas e sem lógica, cometeram barbaridades. Até contrariando suas próprias convicções, princípios e objetivos. Apenas como forma de justificar suas ações em busca de inocentes úteis na busca do Poder.

O Estado Islâmico chegou a proclamar uma República Islâmica: um Califado. Em algumas cidades do Iraque, por exemplo, destruiu monumentos históricos, edificações antigas, mesquitas e até instrumentos musicais e pinturas famosas. Igual ao que os seguidores de Lenin fizeram na URSS.

ALGUNS FATOS DA HISTÓRIA E DAS IDEOLOGIAS INCOERENTES E SEM LÓGICA.

Após a Revolução Russa, também foram queimadas obras de arte, destruídos espaços religiosos e teatros. Destruíam tudo o que lembrava os derrotados.

Seguidores de Lenin, por exemplo,  jogavam no fogo obras de arte importantes e destruíam monumentos e edificações. Fuzilavam qualquer um que discordasse da Revolução.

Não queremos esquecer que os Kzares também cometiam barbaridades sociais entes do proletariado tomar o Poder.

 

E O PRÍNCIPE DOS JOVENS DOS ANOS 60 E 70? O QUE FEZ DE DIFERENTE O TCHÊ GUEVARA ?

Em Cuba, o mestre de Fidel Castro, ídolo dos jovens dos anos 60 e 70, o Tchê Guevara, mandava, absurdamente, eliminar qualquer um para justificar a Revolução.

Li que um jovem corria de um casal e parou, exausto, cansado, perto do Tchê. Ele teria perguntado: – O que fez esse traste? – Não quis mais namorar nossa filha, respondeu o casal. Tchê virou-se para o pelotão que o acompanhava e ordenou: – Fuzilem-no, em nome da Revolução!

A História não esconde as coisas por muito tempo. Desmascara os demagogos e populistas. Procure no acervo digital que você vai encontrar cisas do arco da velha! Mas também desconfie e procure saber se a fonte é fidedigna…