Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
HÁ QUEM DIGA QUE INCÊNDIOS MOSTRADOS POR SATÉLITES SÃO MAIS NA BOLÍVIA/BERNARDO KUSTER – E queimadas não têm a ver com desmatamento e sim com o tempo seco.

HÁ QUEM DIGA QUE INCÊNDIOS MOSTRADOS POR SATÉLITES SÃO MAIS NA BOLÍVIA/BERNARDO KUSTER – E queimadas não têm a ver com desmatamento e sim com o tempo seco.

REGIME DE CHUVAS ESTÁ RELACIONADO AO EFEITO ESTUFA, CAUSADO MAIS PELAS FÁBRICAS DOS QUE ACUSAM O BRASIL DE NÃO CUIDAR
PALESTRAS EM SC ABORDAM O SOCIALISMO NA AMÉRICA LATINA – O Foro de São Paulo teria pensado o Brasil como centro da “URS do Ocidente”.

PALESTRAS EM SC ABORDAM O SOCIALISMO NA AMÉRICA LATINA – O Foro de São Paulo teria pensado o Brasil como centro da “URS do Ocidente”.

E O FATO FOI QUE A PARTIR DESSE FORO QUE TEVE INÍCIO A ASCENSÃO DE VÁRIOS GOVERNOS SOCIALISTAS SUL AMERICANOS. Numa
CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.

CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.

AS LÁ DE CIMA FORAM BASEADAS NO TRABALHO E AS DAQUI DE BAIXO NA FÉ PREGADA POR CATÓLICOS. Ao analisarmos as
DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DA PONTE HERCÍLIO LUZ, EM FLORIANÓPOLIS/SC – Jessé Lopes/PSL, é da CPI que investiga suspeitas de irregularidades na reforma dessa ponte.

DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DA PONTE HERCÍLIO LUZ, EM FLORIANÓPOLIS/SC – Jessé Lopes/PSL, é da CPI que investiga suspeitas de irregularidades na reforma dessa ponte.

O PARLAMENTAR ENTENDE QUE A POPULAÇÃO DE TODO O ESTADO NÃO PODE CONTINUAR PAGANDO POR UMA OBRA INÚTIL E QUE
DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DE PONTE EM FLORIANÓPOLIS/SC – “Se for corrigido o que já foi gasto em reformas, o montante passa de R$ 1 bilhão”.

DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DE PONTE EM FLORIANÓPOLIS/SC – “Se for corrigido o que já foi gasto em reformas, o montante passa de R$ 1 bilhão”.

ESTÁ EM ANDAMENTO A CPI DA PONTE HERCÍLIO LUZ, QUE  INVESTIGA SUSPEITA DE MAU USO DO DINHEIRO PÚBLICO EM CONTRATOS
NEM FOI CONCLUÍDA A REFORMA DA PONTE HERCÍLIO LUZ E AS OUTRAS JÁ ANDARAM LARGANDO PEDAÇOS – Está na hora de parar de gastar com pontes em Florianópolis.

NEM FOI CONCLUÍDA A REFORMA DA PONTE HERCÍLIO LUZ E AS OUTRAS JÁ ANDARAM LARGANDO PEDAÇOS – Está na hora de parar de gastar com pontes em Florianópolis.

QUE TAL COMEÇAR A SE PENSAR EM MUDAR A CAPITAL PARA O CENTRO DO ESTADO? Nem foi concluída a reforma da
PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO – Tendência é qualquer inclusão ocorrer por PEC Paralela.

PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO – Tendência é qualquer inclusão ocorrer por PEC Paralela.

COMEÇAM AUDIÊNCIAS PÚBLICAS E VOTAÇÕES SÃO PREVISTAS PARA 5 DE SETEMBRO E 10 DE OUTUBRO. Já é certa a edição na Casa
SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL DE CRICIÚMA – Treinamento foca nova revolução em produtos para a pele.

SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL DE CRICIÚMA – Treinamento foca nova revolução em produtos para a pele.

SÃO MODERNOS RECURSOS PARA VOCÊ MANTER SUA PELE SEMPRE JOVEM,  SAUDÁVEL, BEM ACESSÍVEIS E SUSTENTÁVEIS. Os produtos Forever são concebidos a

DEPENDÊNCIA DAS ESTRADAS E DOS CAMINHONEIROS – Governo anuncia política sustentável aos profissionais da estrada.


PhotoGrid_1527031917019
Esta postagem foi publicada em 16 de abril de 2019 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.


 

É CORRETO A GENTE AFIRMAR QUE NOSSA DEPENDÊNCIA DAS ESTRADAS É UM LEGADO DE QUEM PENSOU UM PAÍS SOBRE PNEUS.

Fazia tempo que a gente não via um anúncio de medidas não apenas paliativas, mas que procurem resolver o problema a que se destinam.

No caso do anúncio de hoje para os caminhoneiros foi um exemplo de que o Governo Federal está pensando mesmo em uma solução sustentável para o problema da dependência extrema das estradas por parte de nossa Economia. Para ser mais claro: a dependência dos caminhoneiros.

O Governo pensou medidas em cinco frentes principais: a melhoria da infraestrutura, a lucratividade do frete, o crédito, nos gastos com os combustíveis e segurança e conforto dos profissionais.

ANEXO

REFLEXÃO HISTÓRICA DOS TRANSPORTES E DA INFRAESTRUTURA DO BRASIL.

De Juscelino pra cá os sucessores só pensaram num transporte sobre pneus.

Não é que a gente seja anti carro, anti caminhão e anti JK. Ao contrário, JK foi um exemplo de presidente determinado e que acertou em quase tudo. Única coisa que não foi pensada pelos sucessores, foi em um equilíbrio em relação aos transportes e não houve continuidade no incentivo a ferrovias, hidrovias e navegação costeira.

Com a dependência em tudo dos veículos, o automóvel passou a ser o sonho de consumo de todo brasileiro comum. Tudo começou com a necessidade de incentivar o uso do automóvel. Foi quando ficamos sobre quatro pneus.

O resultado foi que é cada vez maior a dependência do veículo automotor. Consequentemente, o poder dos agentes do setor de transportes também. Dos caminhoneiros, então, nem se fala.

Desde o plano de metas de JK e de seu desafio de crescer 50 anos em cinco que vivemos esse problema em relação ao petróleo. A dependência da Economia do Brasil dele é tanta que no passado já foi considerado o maior vilão da inflação.

Desde Juscelino que o automóvel é moda, demonstração de boa situação financeira e status. Enfim, as muletas do brasileiro. Em consequência, se observarmos bem, tudo depende dos combustíveis. Do automóvel ao caminhão de carga e o de transporte de massa.

Sem falar na estrutura montada para o veículo automotor: a refinaria, a distribuição, a rede de postos, os empregos e até os impostos que seguram a barra do governo, dos estados e dos municípios.

É uma estrutura que nos amarra e nos torna reféns. Experimenta lançar só carro elétrico! É só gritaria, quebradeira e desemprego.

Com relação aos impostos, toda vez que você coloca gasolina no tanque, mais de a metade é para os impostos e margem de lucros da cadeia. É por isso que o Brasil exporta gasolina excedente por um terço do preço. É porque esse é o preço sem os impostos.

Tudo porque o País vem desde os anos 60 montando uma estrutura sobre pneus.  É a dependência do automóvel, do caminhão de carga e dos veículos de transporte de massa que é cada vez maior.


320 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-