Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
HÁ QUEM DIGA QUE INCÊNDIOS MOSTRADOS POR SATÉLITES SÃO MAIS NA BOLÍVIA/BERNARDO KUSTER – E queimadas não têm a ver com desmatamento e sim com o tempo seco.

HÁ QUEM DIGA QUE INCÊNDIOS MOSTRADOS POR SATÉLITES SÃO MAIS NA BOLÍVIA/BERNARDO KUSTER – E queimadas não têm a ver com desmatamento e sim com o tempo seco.

REGIME DE CHUVAS ESTÁ RELACIONADO AO EFEITO ESTUFA, CAUSADO MAIS PELAS FÁBRICAS DOS QUE ACUSAM O BRASIL DE NÃO CUIDAR
PALESTRAS EM SC ABORDAM O SOCIALISMO NA AMÉRICA LATINA – O Foro de São Paulo teria pensado o Brasil como centro da “URS do Ocidente”.

PALESTRAS EM SC ABORDAM O SOCIALISMO NA AMÉRICA LATINA – O Foro de São Paulo teria pensado o Brasil como centro da “URS do Ocidente”.

E O FATO FOI QUE A PARTIR DESSE FORO QUE TEVE INÍCIO A ASCENSÃO DE VÁRIOS GOVERNOS SOCIALISTAS SUL AMERICANOS. Numa
CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.

CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.

AS LÁ DE CIMA FORAM BASEADAS NO TRABALHO E AS DAQUI DE BAIXO NA FÉ PREGADA POR CATÓLICOS. Ao analisarmos as
DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DA PONTE HERCÍLIO LUZ, EM FLORIANÓPOLIS/SC – Jessé Lopes/PSL, é da CPI que investiga suspeitas de irregularidades na reforma dessa ponte.

DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DA PONTE HERCÍLIO LUZ, EM FLORIANÓPOLIS/SC – Jessé Lopes/PSL, é da CPI que investiga suspeitas de irregularidades na reforma dessa ponte.

O PARLAMENTAR ENTENDE QUE A POPULAÇÃO DE TODO O ESTADO NÃO PODE CONTINUAR PAGANDO POR UMA OBRA INÚTIL E QUE
DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DE PONTE EM FLORIANÓPOLIS/SC – “Se for corrigido o que já foi gasto em reformas, o montante passa de R$ 1 bilhão”.

DEPUTADO SUGERE IMPLOSÃO DE PONTE EM FLORIANÓPOLIS/SC – “Se for corrigido o que já foi gasto em reformas, o montante passa de R$ 1 bilhão”.

ESTÁ EM ANDAMENTO A CPI DA PONTE HERCÍLIO LUZ, QUE  INVESTIGA SUSPEITA DE MAU USO DO DINHEIRO PÚBLICO EM CONTRATOS
NEM FOI CONCLUÍDA A REFORMA DA PONTE HERCÍLIO LUZ E AS OUTRAS JÁ ANDARAM LARGANDO PEDAÇOS – Está na hora de parar de gastar com pontes em Florianópolis.

NEM FOI CONCLUÍDA A REFORMA DA PONTE HERCÍLIO LUZ E AS OUTRAS JÁ ANDARAM LARGANDO PEDAÇOS – Está na hora de parar de gastar com pontes em Florianópolis.

QUE TAL COMEÇAR A SE PENSAR EM MUDAR A CAPITAL PARA O CENTRO DO ESTADO? Nem foi concluída a reforma da
PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO – Tendência é qualquer inclusão ocorrer por PEC Paralela.

PEC DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO SENADO – Tendência é qualquer inclusão ocorrer por PEC Paralela.

COMEÇAM AUDIÊNCIAS PÚBLICAS E VOTAÇÕES SÃO PREVISTAS PARA 5 DE SETEMBRO E 10 DE OUTUBRO. Já é certa a edição na Casa
SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL DE CRICIÚMA – Treinamento foca nova revolução em produtos para a pele.

SISTEMA FOREVER ÁGUIAS BRASIL DE CRICIÚMA – Treinamento foca nova revolução em produtos para a pele.

SÃO MODERNOS RECURSOS PARA VOCÊ MANTER SUA PELE SEMPRE JOVEM,  SAUDÁVEL, BEM ACESSÍVEIS E SUSTENTÁVEIS. Os produtos Forever são concebidos a

CUIDADORES DE IDOSOS – Turma inédita de formação para ocupações especiais


9031d544a2d815c89e416c5fa286a588Turmain_oditadeforma_C_eoparacuidadorasdeidosostem25mulheres2
Esta postagem foi publicada em 18 de julho de 2018 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

PREFEITO ASSINA TRÊS ORDENS DE SERVIÇOS DE PAVIMENTAÇÃO

Recentemente o prefeito Antônio Ceron assinou as ordens de serviço para o recapeamento asfáltico da rua Coronel Córdova e o asfaltamento das ruas Sebastião Chaves Coelho e Aristóteles Soeiro Waltrick, ambas no bairro Frei Rogério.

capa1

 

………………………………………….

 

NOVIDADE NA GRADE DE CURROS DO PROGRAMA QUALIFICA MAIS LAGES.

Por intermédio da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), a função de cuidador de idoso foi reconhecida como ocupação pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em 3 de janeiro de 2003 na família ocupacional com o código 5162-10.

Pela primeira vez na grade de cursos ofertados pelo Programa Qualifica Mais Lages, sem custos à comunidade, a qualificação para cuidadores de idosos deverá contribuir no incremento à qualidade das capacidades dos profissionais que inclinam a este tipo de atividade. As aulas desta capacitação começaram na manhã desta segunda-feira (16 de julho) para 25 mulheres em sua unanimidade, seguindo as segundas, quartas e sextas-feiras, duração de três horas no período matutino (entre 8h30 e 11h30) e total de nove horas/aula de carga, com o comando da instrutora Wanderléia Gonçalves (Teka), professora há 18 anos.

O material didático elaborado pela própria instrutora foi cedido aos alunos gratuitamente. Ao final, os participantes receberão seu certificado. Os principais tópicos são como cuidar da pessoa idosa ativa e acamada, saúde, higiene, alimentação, lazer e cultura, além de oferecer orientações. Consiste em um curso livre, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases nº: 9.394/96.

O cuidador não pode administrar medicamentos ao paciente, a exemplo dos orais (comprimidos e cápsulas de uso contínuo para combater hipertensão, diabetes ou vitaminas e suplementos, entre outras motivações), a não ser que haja prescrição médica, com ciência e autorização da família. O profissional irá verificar o horário dos remédios, avisar o paciente, cuidar da sua rotina, acompanhar em passeios, viagens e consultas médicas e com odontólogo, observar comportamento, relatar aos familiares sobre necessidades do idoso, auxiliar na alimentação, na assiduidade.

Por outro lado, o cuidador não pode realizar o serviço de técnico em enfermagem, enfermeiro ou de auxiliar, mas estará apto a dar assistência, irá zelar e proteger o idoso, com ênfase à prevenção. Medicações intravenosas, subcutâneas ou intramusculares exigem um técnico de enfermagem especializado e habilitado, ao qual cabe esta atividade.

O envelhecimento da população tem sido tema recorrente das discussões de órgãos correlatos, como de Saúde e Assistência Social. No Brasil são mais de 23 milhões de idosos (a partir de 60 anos de idade) com perspectiva de chegar a 35 milhões em menos de 20 anos.

O perfil de procura pelo curso é de mulheres mais experientes. “Cinco ou seis são novas na área. A maioria são senhoras, casadas, mães, que procuram uma ocupação e, ao mesmo tempo, sua qualificação e maior renda em casa”, reitera a instrutora. De forma dinâmica e divertida, professora e alunas fazem trocas de experiências e estabelecem uma reflexão de mão dupla sobre a vida do ser humano e as necessidades físicas e psicológicas. “Todos precisamos de cuidado e carinho. O curso vem mostrar que o idoso não é um fardo, e sim uma pessoa que precisa de apoio”, salienta Wanderléia. O gerente (Qualifica Mais Lages), Marcelo Lima, antecipa que a segunda turma está programada para setembro. “Tamanho o sucesso da busca por este curso. E continuaremos em diálogos e escuta ao empresariado para tentar suprir e amenizar a falta de mão de obra qualificada, auxiliando diretamente o progresso das pessoas que vivem em Lages.”

O campo de trabalho é vasto e os profissionais poderão atuar de forma particular a domicílio, casas de repouso ou hospitais. Por intermédio da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), a função de cuidador de idoso foi reconhecida como ocupação pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em 3 de janeiro de 2003 na família ocupacional com o código 5162-10, que descreve cuidadores de crianças, jovens, adultos e idosos.

O Projeto de Lei que regulamenta a profissão de cuidador da pessoa idosa é o nº: 284/2011. Enquanto não é regulamentada a Lei do Cuidador de Idoso está sendo seguido o que consta na Lei Complementar nº: 150/2015, oriunda da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) das Domésticas.

Com formação acadêmica em Educação Física e Letras e com técnico em enfermagem, a educadora já trabalhou como cuidadora por dois anos, atua na administração pública há 23 anos e atualmente está na Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo, à qual está ligado o Programa Qualifica Mais Lages, no desempenho das funções de assistente técnico concursada. Ela prestará suporte com as aulas de forma voluntária. “Eu sugeri à equipe de coordenação do Qualifica Mais uma capacitação a área de cuidados com idosos já que a demanda (procura) está muito grande. Conversamos e percebemos a viabilidade do curso. Então, foi pensado na base curricular de outras capacitações. Algumas das alunas já são técnicas em enfermagem e outras já cuidam de pessoas da terceira idade e procuram expandir seus conhecimentos e aperfeiçoar suas dicas. Estarão aptas”, explica Wanderléia. A bagagem da instrutora ainda conta com aulas ministradas em cursos de Educação a Distância (EAD) da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) por dois anos e trabalho no magistério por 19 anos.

Fotos: Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo


88 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-