Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

VEJA PARTE DA HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA ESTRADA CORVO BRANCO/sc – “Estamos tingindo de preto as asas brancas do corvo”.

ESSA CONSTRUÇÃO FOI MAIS UM DOS DESAFIOS DA ENGENHARIA À NATUREZA. ELA PASSA POR UM SANTUÁRIO ECOLÓGICO DE GRÃO PARÁ.
FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

FÓRUM PARLAMENTAR/SC FOI À ANTT DISCUTIR CONCESSÃO DA 101 – Amin e FECAM integraram essa comitiva.

O senador Esperidião Amin participou da reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com a Diretoria da ANTT, em Brasília. Objetivo foi
UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

UM SONHO DA SERRA DO RIO DO RASTRO – UM TELEFÉRICO LIGANDO SIDERÓPOLIS AO MIRANTE DE BOM JARDIM..

PENSADO NO GOVERNO CATARINENSE PASSADO, O PROJETO INTERESSOU A INVESTIDORES EXTERNOS. MAS AGORA ESTÁ FORA DA PAUTA DO TURISMO DE
OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

OBRAS DAS RODOVIAS CATARINENSES TEM AS DIGITAIS E AMIN – BR 282 e Esterada da Serra do Rio do Rastro foram seus desafios.

GOVERNADOR POR DUAS VEZES, O ATUAL SENADOR ESPERIDIÃO AMIN SEMPRE FOI UM APAIXONADO POR RODOVIAS. DESDE OS TEMPOS DE SECRETÁRIO
A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

A MULHER NA POLÍTICA – A força da bancada do batom continua em alta em Santa Catarina.

URUPEMA - NA SERRA CATARINENSE - DEVE SER O MUNICÍPIO COM A MAIOR BANCADA FEMININA. São quatro as vereadoras que estão
BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

BASTIDORES DO INDICIAMENTO DE JULIO GARCIA EM IMAGENS – Maioria do público da terça, 15, nos arredores do plenário da ALESC, era de repórteres.

PRESIDENTE DO PODER GARANTE QUE VIVERÁ UM CALVÁRIO ATÉ O STF, MAS PROVARÁ OS EQUÍVOCOS DESSA INVESTIGAÇÃO ALCATRAZ EM RELAÇÃO
AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

AUDIÊNCIA PÚBLICA DISCUTE PROJETO QUE BENEFICIA 60% DOS MUNICÍPIOS – A matéria é do deputado Jerry Comper, presidente da comissão de assuntos municipais/SC.

PROJETO PROPÕE ALTERAÇÃO NA DISTRIBUIÇÃO DE RECURSOS AOS MUNICÍPIOS. OS MENORES, UNS 60%, SERIAM OS MAIS BENEFICIADOS. Atualmente o bolo do
EDITORIAL –  É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

EDITORIAL – É importante se criar municípios? Qual o efeito disso no retorno dos impostos?

HOJE A DIVISÃO DO BOLO ARRECADADO NO ICMS É DE PARTE IGUALMENTE A TODOS E PARTE COM BASE NO MOVIMENTO

CHOQUES NAS CULTURAS COLONIAIS – Diferenças entre as colonizações Norte Americanas e as Sul Americanas/Brasil.


velho oeste americano
Esta postagem foi publicada em 20 de setembro de 2019 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

AS LÁ DE CIMA FORAM BASEADAS NO TRABALHO E AS DAQUI DE BAIXO NA FÉ PREGADA POR CATÓLICOS.

Ao analisarmos as colonizações da América do Norte e as do Sul, vamos constatar que alguns fatores contribuíram para que o Hemisfério Norte, na mesma faixa vertical do Planeta, esteja tão distante, econômica e socialmente, do hoje do Hemisfério Sul, especialmente em relação ao Brasil.

É que enquanto a América do Sul, onde está o Brasil, foi colonizada com o ensinamento de que dos pobres será o Reino dos Céus, lá na América do Norte, onde estão os Estado Unidos, a determinação foi a de se construir nações ricas, até mesmo em sintonia com a bíblia, na parábola dos talentos.

VAMOS A ALGUMAS COMPARAÇÕES EM CERTOS ASPECTOS DO SURGIMENTO DAS COMUNIDADES

Aqui na América do Sul as povoações foram surgindo ao redor das igrejas. Naturalmente, os templos foram localizados no melhor ponto da localidade. A igreja, sempre grande e com um sino que ensurdecia qualquer um que estivesse muito perto.

Em termos de economia e negócios, era aconselhável apenas o estritamente necessário, talvez sugerindo o mínimo de esforço no trabalho da população e maior tempo disponível às orações.

Já, na América do Norte, as cidades surgiram com a mentalidade olhando para o futuro. Provavelmente porque o firme propósito era o de construir comunidades ricas.

LÁ, GERALMENTE AS POVOAÇÕES COMEÇARAM ASSIM:

Duas ruas em “L”. No ponto central estava uma praça, um armazém com ferramentas, outras ferragens, mantimentos, sementes, gêneros alimentícios básicos, tecidos e até bebidas. Talvez já pensando na celebração do sucesso.

Ao lado, estava o saloon, com amplo espaço para os homens se divertir, tomar Whisky e namorar. No piso superior estavam as mulheres bonitas… E muitas!

Em frente, havia um pátio para os briguentos ou bandoleiros fazer duelos. Já sugerindo o respeito mutuo. No outro lado, estava o escritório do xerife e a cadeia.

A igreja – com um sino bem discreto – geralmente ficava lá longe, onde as pessoas iam rezar.

Um detalhe: até o pastor ou o padre largavam o revólver ao lado da bíblia.

FATORES DE PRODUÇÃO

PRINCIPAIS fatores econômicos e de produção nos Estados Unidos:

criar, plantar, colher e estudar para adquirir o conhecimento.

PRINCIPAIS fatores econômicos e de produção no Brasil:

extrair, explorar, festar e comemorar a chegada da sexta-feira. E um pouco de trabalho, é claro.

Deu nisso: uma potência lá, que manda no mundo e em nós.

E aqui uma subserviência que só obedece e depende.

Dependente lá de cima e até da ajuda de Deus…

Quer dizer:

aqui o negócio é terceirizamos tudo. Para eles e para Deus…

“Quanto mas alta a torre da igreja, mais profundas a miséria e a ignorância de um povo”.


346 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-