Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Anunciar Empresa
O INFERNO ASTRAL DOS EX-GOVERNADORES DO RIO – Os ex-governadores vivos ou estão presos ou passaram pelos presídios que construíram.

O INFERNO ASTRAL DOS EX-GOVERNADORES DO RIO – Os ex-governadores vivos ou estão presos ou passaram pelos presídios que construíram.

ESTÁ EXPLICADO PORQUE O ESTADO DO RIO ESTÁ MAIS QUEBRADO QUE ARROZ DE TERCEIRA. A tragédia governamental do Rio de Janeiro
CÂMARA TRABALHANDO TODOS OS DIAS – Agora a Câmara de Vereadores de Lages/SC realiza eventos a semana toda.

CÂMARA TRABALHANDO TODOS OS DIAS – Agora a Câmara de Vereadores de Lages/SC realiza eventos a semana toda.

APÓS UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA NA QUARTA, NOJE HOUVE UMA PALESTRA SOBRE PRIMEIROS SOCORROS. A Câmara de Vereadores de Lages está fazendo
AS BEM HUMORADAS DO PORTAL: Não perca! Ainda hoje, debate entre Lula e Temer, em cadeia nacional.

AS BEM HUMORADAS DO PORTAL: Não perca! Ainda hoje, debate entre Lula e Temer, em cadeia nacional.

ESSA FOI A MELHOR QUE ROLOU HOJE NAS REDES SOCIAIS ACERCA DAS PRISÕES DE TEMER E LULA. E MAIS: BANDIDOS ZOMBAM
EX-PRESIDENTES INVESTIGADOS OU PRESOS – As maiores autoridades do País sob suspeita ou presas.

EX-PRESIDENTES INVESTIGADOS OU PRESOS – As maiores autoridades do País sob suspeita ou presas.

COISA QUE SÓ ACONTECE NO BRASIL, COMO A JABUTICABA, FRUTA  QUE SÓ DÁ POR AQUI. Na manhã desta quinta, 21, o
DECEPCIONADO, LADRÃO DEVOLVE FERRAMENTAS QUE LEVOU – Temia ter de usar o produto do furto: eram duas caixas, a mais pesada continha ferramentas e a outra ossos.

DECEPCIONADO, LADRÃO DEVOLVE FERRAMENTAS QUE LEVOU – Temia ter de usar o produto do furto: eram duas caixas, a mais pesada continha ferramentas e a outra ossos.

VÊ SE O LARÁPIO IRIA CORRER O RISCO DE TER DE USAR O PRODUTO DO FURTO. TEMIA TER DE PEGAR
ESPAÇO DA ATUAÇÃO PARLAMENTAR – A página do vereador Amarildo Farias do PT de Lages/SC.

ESPAÇO DA ATUAÇÃO PARLAMENTAR – A página do vereador Amarildo Farias do PT de Lages/SC.

AÇÕES MAIS RECENTES DO VEREADOR AMARILDO FARIAS, EM PLANTÁRIO. ......................................................   BENEFÍCIO PARA TRANSLADO Em Moção Legislativa, o vereador Amarildo sugere ao Executivo a
CAUSOS DO ERON PORTAL – Prefeito demite secretário que esqueceu do “carção” para ele inaugurar banheiro carrapaticida. (Esse banheiro destina-se ao banho de boi com carrapato).

CAUSOS DO ERON PORTAL – Prefeito demite secretário que esqueceu do “carção” para ele inaugurar banheiro carrapaticida. (Esse banheiro destina-se ao banho de boi com carrapato).

DUAS HISTÓRIAS DE FAZER VOCÊ DAR GAITADAS DE RISO. INCRÍVEIS QUE ATÉ PARECEM MENTIRAS   As trapalhadas de prefeitos e vereadores Secretário é
COLÉGIO EMBLEMÁTICO DE LAGES FAZ ANIVERSÁRIO – Sessão solene destaca os 55 anos do Colégio Industrial de Lages/SC.

COLÉGIO EMBLEMÁTICO DE LAGES FAZ ANIVERSÁRIO – Sessão solene destaca os 55 anos do Colégio Industrial de Lages/SC.

VEREADOR OSNI FREITAS BUGRE FOI UM DOS AUTORES DA PROPOSTA. A Câmara de vereadores de Lages realizou sessão solene realizada dia

AMPÉRE/PR, A CIDADE DO EMPREGO E DA PROSPERIDADE ECONÔMICA.


Ampere
Esta postagem foi publicada em 1 de setembro de 2018 Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo.

LAGES/SC PODERIA SE INSPIRAR EM AMPÉRE/PR QUE SAIU DE UMA DEPRESSÃO ECONÔMICA COM PARCERIAS E POLÍTICAS DE GOVERNO E DE EDUCAÇÃO OLHANDO PELO PARA BRISA, NÃO PELO RETROVISOR.

Após o projeto industrial, (acima) e

antes do projeto industrial (abaixo)

FOTO AMPERE FOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPEREFOTO AMPERE

Atualmente, crescimento em progressão geométrica e com prioridade à prata da casa.

aadaa2cf-b3e6-4edb-ab8f-8609f3ef4005

Prefeito Zuca Disnei Lukini cria incubadora de empresas em novo distrito

industrial. abaixo recebe Célia Bortolotto, ex-diretora de colégio Caetano

Munhoz da Rocha.

cfeb7a19-e245-43a6-a67c-9157c1942fc0

MOVELMAR, uma empresa categoria 3.0 que se encaminha para 4.0

Já é a sétima no Brasil. Gerente Comercial Alcir Marafon nos abriu a

indústria, numa exceção.

SAM_8932

Lay out quase todo informatizado e automatizado, acima.

SAM_8933

Máquina informatizada (acima) que busca placas no estoque, corta a peça

que aí vai à furadeira e ao acabamento.

SAM_8934

Braço que busca a placa no estoque, acima.

SAM_8937

Pedido já embalado na expedição, acima.

A empresa produz soluções na medida certa das necessidades do clientes.

……………

AMPÉRE É UM ELDORADO DE PROSPERIDADE NA ERA MODERNA

A Serra Catarinense é considerada a última fronteira do desenvolvimento do Estado. Lages, a capital da região, após os anos 60, virou o refúgio dos excluídos pelo fim do ciclo da madeira nativa e a consequente desativação de mais de 15o serrarias.

A cidade cresceu repentinamente devido ao inchamento decorrente da expulsão das famílias das cidades e vilas em que trabalhavam na exploração rudimentar da madeira. Com o fim do pinheiro araucária nativo e do trabalho, restou só os tocos das árvores, os tocos dos dedos do serrador e uma depressão econômica sem precedentes.

Hoje a região vem se reerguendo com a indústria do papel e da madeira a partir dos reflorestamentos de pinus, além da indústria da bebida, o turismo e o agronegócio, com o início de um celeiro de grãos. Mas o que falta é alavancar a pequena empresa com a criação de algo que facilite a sobrevivência dos pequenos negócios nos primeiros 5 anos de vida.

Sugiro que Lages vá a Ampére ver o esplendor da indústria e da energia de um povo. É uma cidade com pouco mais de 15 mil habitantes, mas que quase dobra esse número ao se adicionar os trabalhadores vindos das cidades vizinhas para trabalhar nas mais de 60 indústrias que já exportam a diversos países.

Nos anos 70, Ampére viveu situação parecida com a de Lages. O Município entrou em depressão econômica. Era preciso achar uma saída. Alguma coisa que criasse oportunidade de renda à população. Era Prefeito na época, Flávio Penso, um jovem professor de Ensino Fundamental e Médio. Visionário como sempre, encontrou uma saída espetacular: construir o barracão e apoiar o empreendedor na busca da sobrevivência. Resultado: Ampére virou a cidade do emprego, da renda e de um povo feliz!

A Trajetória da Economia – Inicialmente a economia de Ampére foi assentada em três pilares: a agricultura, a suinocultura e a madeira. Os primeiros povoadores que se radicaram por lá eram caboclos que plantavam milho e feijão para a subsistência e para o trato de suínos e cavalos de montaria. Produzir gado bovino ainda não era tradição alguma. No começo, as tropas de porcos eram comuns pelas picadas do Sudoeste.

A base do campo era na pequena propriedade, onde estava a maioria da população. Porém, na década de 70, veio a febre das lavouras da soja. A Caderneta de Poupança era moda. As pessoas vendiam a propriedade e iam para cidade, na ilusão de viver com os juros. Não percebiam que a maioria do rendimento da aplicação era a reposição da inflação. Resultado: acabaram descapitalizados e foram inchar a periferia da cidade.

O processo foi assim: os proprietários de grandes projetos de plantação da soja inicialmente alugavam terras, em seguida foram adquirindo as propriedades e expulsado os colonos para a cidade. Fatalmente a depressão econômica tomou conta do município, mais grave ainda na área urbana. Contudo, os projetos de produção de grãos em grande escala não podem ser condenados. Afinal, a soja deve ser um dos quatro pilares da Economia local.

Era prefeito na época o professor de História Flávio Penso. Foi aí que surgiu a ideia de transformar Ampére numa Cidade Industrial. O primeiro passo foi fazer um bingo com dois carros como prêmio. A renda foi revertida à construção dos primeiros barracões, cedidos sob o regime de comodato.

Duas empresas já existentes iniciaram esse projeto que fornecia o barracão, a Copel – Cia Estadual de Energia – instalava a fonte de força e o BADEP – Banco de Desenvolvimento – disponibilizava financiamentos para máquinas e giro. Uma das novas indústrias foi a hoje poderosa Krindges, uma das líderes mundiais em confecções. Estava inventado, portanto, o Projeto Industrial de Ampére, que hoje conta com mais de 130 indústrias entre pequenas,  mídias e de porte, algumas delas produzindo para o mercado externo.

Nas vezes que fui rever Ampére, vi uma cidade pujante, que respira tecnologia e modernidade, que durante a semana quase dobra a população, passando de pouco mais de 15 mil para mais de 25 mil, com os trabalhadores vindos de quase todos os municípios vizinhos. Nos finais de semana esse pessoal se produz e lota os bares, restaurantes, praças e ruas centrais. Ampére: a Cidade da Revolução Industrial Contemporânea.

………..

A EDUCAÇÃO FOI UM DOS PILARES DO SUCESSO INDUSTRIAL DE AMPÉRE

Prefeitos visionários levaram a Ampére as irmãs religiosas Beneditina da Divina Providência para comandar a Educação. Implantaram um sistema educacional que hoje é modelo. Um ensino com 6.7 de Ideb, superior ao de Curitiba, cidade modelo no mundo em urbanismo, qualidade de vida e desenvolvimento humano. Em Ampére o maior patrimônio das pessoas é o que elas são. Uma característica no ambiente de trabalho: todos trabalham felizes.

1cbcc5ca-1948-444a-b82f-2ccb6a05e27e

Célia Bortolotto, ex-irmã e primeira diretora, visita o colégio que

implantou.

05a008ab-c4b8-42d0-8373-b6b078ffe78b

Célia Bortolotto, é recebida na Secretaria da Educação pela

secretária Rosane Vasileski em reunião de planejamento de ensino e conteúdos.

040fbaf5-77da-40e4-8675-ac0e1120730b

Visita a salas de aula pré-escolar. Nessa escola criança do pré já canta o

Hino Nacional com os demais.

e2be0225-0d8c-4cb8-98f6-c8fac546f4a1

Célia visita à escola de ensino médio Cecília Meireles, onde estudou e

trabalhou, acompanhada pelo diretor, Paulo Ferraz de Castro.

 


164 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-