Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
CASOS DE COVID-19 SE APROXIMAM DOS 600 E NÚMERO DE MORTES CONTINUA ALTO – Pico da pandemia pode ocorrer na primeira quinzena deste mês.

CASOS DE COVID-19 SE APROXIMAM DOS 600 E NÚMERO DE MORTES CONTINUA ALTO – Pico da pandemia pode ocorrer na primeira quinzena deste mês.

VEJA A SEGUIR O BALANÇO DA SEMANA. CIENTISTAS TEMEM QUE FLEXIBILIZAÇÃO INDISCRIMINADA LEVE À CONTAMINAÇÃO DESCONTROLADA. HISTÓRICO DA SEMANA: Hoje, 04/05 -
INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

SOL E CÉU CLAROS, MAS COM MUITO VENTO, APÓS A GEADA, TROUXERAM UMA SENSAÇÃO ATÉRMICA NEGATIVA EM 10 MUNICÍPIOS DAS
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO. A ORGANIZAÇÃO E
CAMINHO NATURAL DA  EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

CAMINHO NATURAL DA EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

NAS MÃOS DE PROFISSIONAIS O SETOR SE TORNARIA MAIS PRODUTIVO E SEM INTERFERÊNCIA IDEOLÓGICA, PARTIDÁRIA E DE CONTEÚDOS EXÓTICOS. O Ensino
ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

BARRAGEM QUE ABASTECE CRICIÚMA E REGIÃO ESTÁ COM 10% DE SUA CAPACIDADE DE ESTOCAGEM. CIDADES, INDÚSTRIAS E AGRICULTURA PODEM TER
CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

DADOS IMPORTANTES REVELAM QUE DEPOIS DA PANDEMIA PROVAVELMENTE O MUNDO PRECISARÁ MUITO DE ALIMENTOS E O BRASILEIRO PRECISARÁ COMER E RECUPERAR SUA
FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

RAUL SEIXAS E SÍLVIO BRITO JÁ PREVIAM ISSO HÁ MAIS DE 30 ANOS: O DIA EM QUE A TERRA PAROU
O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

O DESAFIO DA RECUPERAÇÃO DO PAÍS APÓS A PANDEMIA – Infraestrutura, recuperação de empresas e competitividade.

APÓS VENCIDA A BATALHA PELA VIDA E AS REFORMAS, VEM A BUSCA DA CONFIANÇA DE INVESTIDORES INTERNACIONAIS PARA RECUPERAÇÃO DA

ELEIÇÕES SERÃO ADIADAS? MAIA E MINISTRO BARROSO ADMITEM ESSA POSSIBILIDADE – Saiba porque detalhes e quis as opções de datas.


8564326_x720
Esta postagem foi publicada em 21 de maio de 2020 ELEIÇÕES MUNICIPAIS, Noticia Extra, Notícias em Destaques Slide Topo, Slide Esportes.

PRIMEIRO FOI O MINISTRO LUÍS ROBERTO BARROSO/TSE QUE ADMITIU, EM ENTREVISTA À TV, E AGORA O PRESIDENTE DA CÂMARA, RODRIGO MAIA TAMBÉM FALOU DA POSSIBILIDADE E DO CONSENSO DE ADIAMENTO DO PLEITO DEVIDO À PANDEMIA.

Rodrigo Maia acredita que a Câmara vote em regime de urgência, caso necessário, uma alteração na legislação. Ele descartou, porém, que seja votada uma prorrogação de mandatos. “Não há clima para isso, pois é danoso à Democracia”, alertou.

As duas autoridades rechaçam uma prorrogação dos atuais mandatos municipais, por isso acreditam que o pleito, inevitavelmente será realizado este ano.

As datas mais prováveis seriam: 15 de novembro ou seis ou 20 de dezembro, com redução no intervalo para realização do 2º turno onde a eleição não for decida no 1º.

6hrlljip78_41eqy6c6h9_file

Barroso fez questão de frisar que é uma opinião pessoal e que a ministra Rosa Weber é quem está na presidência do TSE-Tribunal Superior Eleitoral.

O ministro disse que se até junho a pandemia não estiver controlada o adiamento será a única saída, pois o calendário já entra nas convenções e o sistema eletrônico de votação precisa entrar em teste.

Segundo ele, a data que viria a seguir seria na segunda semana de novembro. A persistir o impasse, sereia a segunda semana de dezembro, sem falta.

Mesmo assim, o ministro lembra que será necessário o Congresso alterar a Constituição.

Para ele, as eleições precisam ser realizada ainda este ano para não mexer no processo democrático de alternância ou renovação dos mandados.

Não considera legitimo, numa Democracia, a prorrogação de mandatos.

Finalizando, o ministro advertiu que prorrogar mandatos e jogar as eleições para 2022 seria a pior opção, já que concentraria candidaturas num só dia para escolha do eleitor. Além disso, completou, “ocorreria a municipalização do debate da eleição presidencial ou se nacionalizaria o debate das eleições municipais”.

~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

POSTAGEM ANTERIOR.

 

OPINIÃO DO ERON PORTAL

ADIAMENTO DE ELEIÇÕES PODE VIR A SER INEVITÁVEL

SERÁ OPORTUNIDADE, TAMBÉM, PARA SE COMEÇAR A REPENSAR ESSA FESTANÇA BATIZADA DE “MUTIRÃO DEMOCRÁTICO” E SE ESTABELECER ELEIÇÕES GERAIS DE 4 E 4 ANOS.

A farra da gastança é mais com os custos do processo, logística e paralisia das administrações e câmaras. A campanha dos candidatos até que não envolve muito dinheiro. Mas ele vai para o ralo e para o bolso de alguns caciques de alguma forma.

Opiniões abalizadas alertam: o que inviabilizará o pleito é o clima impróprio, os gastos dos entes da federação com a crise, os efeitos da pandemia na economia e o tempo inábil para a organização do processo eleitoral.

Em junho já começam as preparações, as convenções e a propaganda é em agosto.

Segundo analistas, uma das saídas seria a prorrogação dos atuais mandatos por dois anos e eleições gerais em 2022.

Observando, ainda, alguém pode alegar que seria atraso institucional e uma agressão à Democracia, além beneficiar os atuais maus gestores e representantes legisladores municipais.

Mas que isso pode ser resolvido pelo próprio Congresso, ao votar a matéria de uma eventual prorrogação. Basta assegurar lá que gestor com processo por comprovado caso de corrupção, improbidade ou incompetência, ceda o lugar para o primeiro da linha sucessória.

ELEIÇÕES SÃO CARAS MAIS NA ORGANIZAÇÃO

Mesmo que haja eleição, o fundo partidário e o financiamento de campanha são praticamente desnecessários. Elas já são feitas quase a custo zero para os candidatos pelas redes sociais e pelo jornalismo convencional.

gato selfie

Selfie substituiu o “santinho” dos candidatos. Para a frustração das

gráficas!…

 

ENTÃO:

Os R$ 2 bilhões do financiamento público e o funfo partidário poderiam ser usados e ações mais mais úteis, como na saúde, no saneamento e na pobreza. Já seria um bom começo para repensar o Brasil.

Vamos precisar rever muita coisa, a começar por atenções especiais aos formigueiros urbanos (favelas) onde os problemas já são graves.

Vamos tirar de LETRA os próximos desafios. É claro que cada um vai ter que dar sua cota de sacrifício. É que fatalmente serão socializados os prejuízos que vem por aí.

Mas para isso as LETRA partidárias precisam fazer sua parte. Por exemplo, votando com isenção e bom senso no Congresso e contribuindo com o espírito de economia que virá.

Com relação às eleições, analistas observam que ficou muito claro que o dinheiro público dos fundos na última eleição foi mais para as mãos de caciques para garantir seus mandatos, financiar mordomias via laranjal e até para alguém comprar helicóptero. Candidatos pobres pouco ou nada viram da cor do dinheiro.


596 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-