Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | EntrarRSS Feed  | 

Facebook Twitter email

Nenhum banner para exibir

Anunciar Empresa
PELO 4º DIA CONSECUTIVO BRASIL REGISTRA MAIS DE MIL ÓBITOS POR COVID-19 – Quase 650 mil casos antes do pico a ser registrado nesta quinzena.

PELO 4º DIA CONSECUTIVO BRASIL REGISTRA MAIS DE MIL ÓBITOS POR COVID-19 – Quase 650 mil casos antes do pico a ser registrado nesta quinzena.

ULTRAPASSAMOS A ITÁLIA E NOS TORNAMOS O 3º PAÍS EM VITIMAS DA PANDEMIA. VEJA A SEGUIR O BALANÇO DA SEMANA.   CIENTISTAS
CIDADES COMEÇAM A REATIVAR O TRANSPORTE COLETIVO URBANO EM SC – Ônibus intermunicipal ainda sem previsão de retorno.

CIDADES COMEÇAM A REATIVAR O TRANSPORTE COLETIVO URBANO EM SC – Ônibus intermunicipal ainda sem previsão de retorno.

PREFEITOS DEFINEM CONDIÇÕES PARA OPERAÇÕES E OS CUIDADOS PARA EMPRESAS RETOMAREM OS SERVIÇOS COM MENOS RISCOS DE CONTAMINAÇÃO. Principais cuidados: 50% da
INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

INVERNO CHEGA PESADO NO SUL E NO CENTRO DO PAÍS – Mínima foi em Urupema, na Serra Catarinense. Geou também na Gaúcha.

SOL E CÉU CLAROS, MAS COM MUITO VENTO, APÓS A GEADA, TROUXERAM UMA SENSAÇÃO ATÉRMICA NEGATIVA EM 10 MUNICÍPIOS DAS
REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E A DO CONHECIMENTO: Atropelaram a Educação e a resistência a novas culturas

HÁ 20 ANOS QUE A NOSSA EDUCAÇÃO ESTÁ ENSINANDO CONTEÚDOS E FORMANDO GENTE PARA TAREFAS DO SÉCULO PASSADO. A ORGANIZAÇÃO E
CAMINHO NATURAL DA  EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

CAMINHO NATURAL DA EDUCAÇÃO PODERÁ SER A PRIVATIZAÇÃO – Aquisição de vagas pode aliviar o peso crescente na estrutura e nas contas públicas.

NAS MÃOS DE PROFISSIONAIS O SETOR SE TORNARIA MAIS PRODUTIVO E SEM INTERFERÊNCIA IDEOLÓGICA, PARTIDÁRIA E DE CONTEÚDOS EXÓTICOS. O Ensino
ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

ESTIAGEM PODE COMPROMETER ABASTECIMENTO NO SUL DE SC – Mais 15 dias sem chuva forte justificará decreto de emergência.

BARRAGEM QUE ABASTECE CRICIÚMA E REGIÃO ESTÁ COM 10% DE SUA CAPACIDADE DE ESTOCAGEM. CIDADES, INDÚSTRIAS E AGRICULTURA PODEM TER
CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

CAMPO NÃO PARA E JÁ COLHEU 90% DA SUPERSAFRA DE GRÃOS – Área já está quase toda coberta de milho e é preparado solo para nova safra.

DADOS IMPORTANTES REVELAM QUE DEPOIS DA PANDEMIA PROVAVELMENTE O MUNDO PRECISARÁ MUITO DE ALIMENTOS E O BRASILEIRO PRECISARÁ COMER E RECUPERAR SUA
FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

FIQUE EM CASA, EVITE IR BUSCAR O VÍRUS E CONTAMINAR QUEM VOCÊ AMA – Parar a Terra, no bom sentido, é preciso!

RAUL SEIXAS E SÍLVIO BRITO JÁ PREVIAM ISSO HÁ MAIS DE 30 ANOS: O DIA EM QUE A TERRA PAROU

ABRIGO ÀS PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA FAZ PARTE DAS POLÍTICAS DE ASSISTÊNCIA SOCIAL


Esta postagem foi publicada em 20 de julho de 2017 Administração, Notícias, Notícias em Destaques Slide Topo, Política.

Em Lages, por determinação do prefeito Antônio Ceron, foi aberto um novo abrigo emergencial, tendo em vista a ocorrência do frio intenso deste inverno

Nos dias 17 e 18 de julho, quando da ocorrência de uma massa polar intensa sobre o sul do Brasil, com precipitação de neve e o registro de fortes geadas, a Prefeitura de Lages, através da Secretaria de Assistência Social e Habitação, abrigou 31 pessoas em situação de rua. Elas ficaram abrigadas em uma casa, na rua Moisés Furtado, no centro da cidade, onde pernoitaram, tomaram banho, receberam alimentação e roupas.

Esse atendimento, segundo o secretário Samuel Ramos, continuará sendo feito diariamente, pelo período de dois meses, e visa dar o conforto necessário às pessoas que vivem em situação de risco, nas ruas da cidade, especialmente neste período de inverno. “É um pedido do prefeito para que sejam favorecidas as pessoas mais necessitadas e que vivem nas ruas, tendo em vista que Lages apresenta temperaturas abaixo de zero. Enfim, uma cidade muito fria no inverno”, fala Samuel.

A preocupação da Administração PúblicaMunicipal, com pessoas em situação de rua, não é apenas em função do frio intenso, anunciado com antecedência pelas agências de meteorologia para este início de semana. Elas já são atendidas o tempo todo pelo Centro POP, de duas formas: acolhimento durante o dia, com variadas atividades; alimentação e material de higiene pessoal (incluindo banho). Tudo isso com acompanhamento de equipe técnica, além do serviço de abrigo, através do qual, algumas pessoas permanecem no Centro POP o dia todo e pernoitam no local (pessoal residente).

O abrigo emergencial implantado a partir desta semana e o Centro POP são coordenados pela Diretoria de Alta Complexidade, da Secretaria de Assistência Social e Habitação. “As pessoas em situação de rua são contatadas pela equipe de abordagem social, trabalho este realizado diariamente, em sistema de Plantão 24 horas. Para este trabalho, essa equipe conta com o apoio do Pronto Atendimento Municipal, Unidades Básicas de Saúde, Polícia Militar, Polícia Civil, Defesa Civil, entre outras entidades e instituições. É um trabalho feito em parceria”, explica a coordenadora técnica da Alta Complexidade, Ana Maria Pavão.

Segundo Ana, esse trabalho é divulgado nas redes sociais e também em cartazes afixados nos ônibus coletivos urbanos, visando uma maior resolutividade da abordagem social, e assim, aumentar a abrangência do atendimento.

Já a diretora desta pasta da Assistência Social, Jamile Yared, avalia: “As políticas de Assistência Social têm avançado, em todo o Brasil, a partir, principalmente, da década de 2010. Com isso, o impacto social que envolve as pessoas em situação de rua, tem diminuído significativamente”, conclui Yared. 

Fotos: Daniel Costa e Marcelo Pakinha


427 Visualizações

Nenhum banner para exibir

Coluna Eron J. Silva



-